sexta-feira, 14 de março de 2008

"e agora o amanhã, cadê?"

"quem bater primeira dobra do mar
dá de lá bandeira qualquer
aponta pra fé e rema
_
é, pode ser que a maré não vire
pode ser do vento vir contra o cais
e se já não sinto teus sinais
pode ser da vida acostumar
será, morena?
_
sobre estar só, eu sei
nos mares por onde andei
devagar dedicou-se mais
o acaso a se esconder
e agora o amanhã, cadê?
_
doce o mar, perdeu no meu cantar
_
só eu sei
nos mares por onde andei
devagar
dedicou-se mais
o acaso a se esconder
e agora o amanhã, cadê?”
(dois barcos - marcelo camelo / los hermanos)

foto: "moça à janela" - salvador dali (numa de suas primeiras obras... apresenta a priori uma linha naturalista e meticulosa, porém com a já aparente sensação de "irrealidade"... que acentua-se na surrealidade de suas obras que se seguem...)
-
eu: moça na janela... beirando a irrealidade

Um comentário:

polbaskiajr em 15/03/08 09:43 … disse...

a música mais mais mais sombria de todas...
mas isso não tira a sua qualidade!!!
muito foda...
e vc linda, saudades!!!
bjão