sábado, 2 de agosto de 2008

an.dor.inhas...

“acordar para sonhar”

“as andorinhas voltaram
e eu também voltei
pousar, no velho ninho
que um dia aqui deixei

nós somos andorinhas
que vão e que'(m)' vem
a procura de amor,
às vezes volta cansada,
ferida machucada
mas volta pra casa
batendo suas asas
com grande dor

igual a andorinha
eu parti sonhando
mas foi tudo em vão
voltei sem felicidade

porque, na verdade
uma andorinha,
voando sozinha
não faz verão”
(as andorinhas - trio parada dura)

no comecinho, ainda que com resistências, saímos da casca, olhamos o mundo, buscamos os “nossos”...
crescemos, criamos asas... aaah v(o)amos rumo aos apetecimentos...
um caçador surge com armas e mira no pássaro voador.
o caçador? quem ele é? o outro? o próprio eu? quem será que está querendo romper o vôo?
o pássaro...? vive? morre?

eis a procura pelo amor, eis as feridas, eis o sozinho...
mas se uma andorinha só não faz verão e queremos sol...
eis que retomamos o que deixamos mas que ainda precisa ser olhado
quem sabe um novo olhar nos dê novas visões... voar de novo? sonhar?

o caçador, ele acerta? ele erra?
acertar é errar... ...?
errar é acertar... ...?
o que acontece no fim?

cada qual havemos de dar nossas respostas...
...quiçá, vôos... (por ora, minha resposta)


fê, “batendo suas asas com grande dor”

2 comentários:

João Rafael disse...

Fico com sua resposta...Ou talvez a física quantica possa explicar melhor...O certo é que a interação entre´o "eu" e o "eu mesmo" faz das nossas percepções um tufão para o pássaro...
Beijos

Para Todos os efeitos... disse...

Me lembraste do trecho daquele livrnho muito lido por todos... “O pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, eu encontrei os teus altares...".
Creio q a preocupação da Andorinha não deveria ser de aonde é o seu reposo e sim como ela esta trilhando sua estrada de vida, mas deve ser gratificante a segurança de quem pousa no seu ninho, ninho de Deus.
Mas qdo um tem esse ninho a estrada se torna insuportavel, deve ser pq a gente vive fantasiando, e criando e projetando, e imaginando e elocubrando coisas e cenarios e situações que não são reais, e a gente faz sempre isso para o lado de fora, a vida só nos é boa se ela for pintada com um cenário exterior que nos agrade, e qdo isso acontece na maioria das vezes, a gente vem a descobrir q o mundo pode estar pintado de paraísos, se você não carregar no peito o caminho da vida, tudo vai perecer e desvanecer diante da gente
Não importa qual seja a estrada, desde q ela seja um caminho de vida, daí não vira uma insanidade de busca de amor e volta machucadin pq o amor vai emanar naturalmente de si
Vixi, seus texto são muito altos para o meu Q.I. q qdo começo a responder nem sei mais oq escrevi...rss

Sendo assim o melhor da andorinha é continuar voando...rs